Tailândia

Big Buhda

Uma das últimas viagens de 2014 foi em Novembro a Phuket na Tailândia. Foi a primeira viagem que fiz fora da Europa e o meu primeiro carimbo no passaporte. Tão cedo não me passaria pela cabeça ir a um destino tão longe, mas a convite da minha irmã para o casamento dela levou-me lá.

A minha estadia ficou em Karon (mais precisamente aqui) e com o carro que tínhamos foi possível deslocarmos-nos por grande parte do lado oeste da ilha. Como apenas fiquei uma semana não foi possível visitar a ilha inteira o que, obviamente, deixa-me com muita vontade de voltar um dia.

IMG_3065

É um destino incrivelmente paradisíaco, com cheiros, cores e toques únicos. Acordar de manha com uma temperatura alta, com o ar húmido e um cheiro tropical foi uma experiência incomparável. Este post vai apenas falar das praias. Existe imenso a registar e a partilhar sobre esta viagem que tornaria este post demasiado longo.

Praias

A minha irmã sempre foi uma pessoa mais organizada que eu e, felizmente, pude contar com ela para criar um belo guia de locais a explorar. Uma das óbvias escolhas foram as praias. Andamos em busca de algumas praias secretas mencionadas em blogs e eis que sim, encontramos algumas delas!

Ao-Sane

Uma das praias secretas foi Ao-sane e quase que foi um segredo chegar lá. Para chegar à praia foi preciso atravessar um local ainda em obras e por momentos estivemos quase certos que aquela estrada nos levaria a lado nenhum. Felizmente, tivemos uma surpresa: encontramos uma pequena praia com um restaurante e bungalows.

O único restaurante num raio de alguns kms não deixou muito a desejar e nesta viagem estive especialmente concentrada em experimentar comida nova e nunca repetir pratos. Escolhi uma salada de peixe que era divinal e os típicos batidos de fruta. Caso visitem Ao-sane e pretendam fazer snorkeling levem o equipamento de antemão visto que o que existe para alugar... não tem as melhores condições.

Paradise Beach - Patong

Se eu achava que para chegar à praia anterior tinha sido um desafio, para chegar a Paradise Beach foi realmente uma aventura. Mas valeu a pena! Após uma subida e descida muito agreste (e já agora, se tiverem alugado uma mota vai ser preciso alguma técnica para sair de lá) encontramos o paraíso... que neste caso tem um preço! Para aceder a esta praia é preciso pagar 100 baht que faz com quetenhamos acesso a uma cadeira com colchão e guarda-sol. Tal como na praia anterior, podem encontrar um pequeno restaurante com a típica comida tailandesa e ocidental.

Apesar de ser, de facto, um paraíso visual não foi a praia que mais me conquistou. É uma praia com imensas rochas e quando os turistas vão para dentro da agua concentram-se todos na mesma área sem rochas que pode tornar-se um pouco mais aborrecido. No entanto por ter imensas rochas e corais é excelente para snorkeling.

Karon

A praia de Karon foi a primeira que visitei e foi também nessa que me despedi da Tailândia. É exatamente aquilo que esperamos quando pensamos em praias paradisíacas: água quente, caminhar até não conseguirmos mais e areal branco e suave.

A norte da praia, mesmo no início dela, podemos encontrar um pequeno mercado de comida onde é possível apreciar a verdadeira comida de rua tailandesa, que é também, a mais deliciosa.

IMG_2962

Uma grande parte do meu tempo foi a passear em alguns dos locais mais recomendados da zona. Estive em zonas muito turísticas e com tempo limitado e talvez por isso não haverão muitos segredos a revelar por aqui.

The Big Buddha

Num dos pontos mais altos da ilha, e visível de quase todos os lados está o grande Buddha. Uma visita quase obrigatória e que proporciona uma vista geral da ilha. A entrada é gratuita mas as mulheres têm de tapar os ombros para lá entrar.

Se viajarem com o vossa alma gémea podem comprar uma espécie de sinos em que podem escrever os vossos nomes e deixar lá pendurado.

IMG_3110

IMG_3121